Seja bem-vindo(a) ao meu Blog. Sou Mário Jorge Lima, e abaixo estão textos meus, apresentados como sermões, palestras, ou simplesmente frutos de minhas reflexões pessoais.

Sou pai dessas 5 moças ao lado, Mariana, Isabela, Júlia, Laura e Luíza, a quem amo mais que a mim mesmo. Quando escrevo sobre assuntos espirituais, quando apresento palestras ou sermões, é primeiramente para elas e pensando nelas que estou escrevendo e falando.

Esses textos, atualizados sempre que eu os crio, e para isso não tenho uma periodicidade definida, são o legado escrito que deixarei a elas, sem erudição, sem proselitismo, sem "filosofismos". São as coisas em que de fato creio e pelas quais hoje vivo. Se Deus me der o tempo e a chance necessários, ainda pretendo escrever um livro com estas reflexões. Se não conseguir, elas estarão pra sempre aqui nesse Blog.

OBS: As palestras são organizadas com as mais recentes sempre no Topo.

Postado em: quinta-feira, 13 de junho de 2013

E por falar em DIA DOS NAMORADOS...

Depois do alto teor de açúcar e de mel que inundou essa semana a Web, as Redes Sociais, a mídia em geral, ameaçando os níveis de glicemia de muita gente e envolvendo a todos os amantes, entre os quais me incluo, uma palavrinha àqueles que, circunstancialmente ou por opção, não tem no momento a quem dedicar um afeto especial: há vida além do amor romântico!

Ao contrário do que dizia o mestre Tom Jobim, é possível, sim, ser feliz sozinho(a). Existe virtude, benefícios e prazer na solidão, assim como os há no silêncio e na quietude. Há pessoas absolutamente resolvidas a respeito disso, sem ser amargas, negativas ou desacreditar no amor.

Estar sozinho(a) não é o fim do mundo, todos já estivemos um dia, em algum momento. Estar com alguém deve sempre ser uma escolha, jamais uma necessidade. Há quem diga que a pior solidão é a solidão a dois. Além disso, o amor, de qualquer nível e qualquer tipo, para ser considerado verdadeiro precisa dar ao outro o direito de não querer, de dizer não. Ou não é verdadeiro.

Portanto, ame-se, goste-se, ame sua família, seus amigos, seu próximo, suas coisas, seu trabalho. E se você tem fé espiritual, ame a Deus sobre todas as coisas. Nesse day-after, se você se inclui nesse caso, quero "criar" e desejar-lhe um FELIZ DIA DOS NÃO-ENAMORADOS!

Autor: Mário Jorge Lima