Seja bem-vindo(a) ao meu Blog. Sou Mário Jorge Lima, e abaixo estão textos meus, apresentados como sermões, palestras, ou simplesmente frutos de minhas reflexões pessoais.

Sou pai dessas 5 moças ao lado, Mariana, Isabela, Júlia, Laura e Luíza, a quem amo mais que a mim mesmo. Quando escrevo sobre assuntos espirituais, quando apresento palestras ou sermões, é primeiramente para elas e pensando nelas que estou escrevendo e falando.

Esses textos, atualizados sempre que eu os crio, e para isso não tenho uma periodicidade definida, são o legado escrito que deixarei a elas, sem erudição, sem proselitismo, sem "filosofismos". São as coisas em que de fato creio e pelas quais hoje vivo. Se Deus me der o tempo e a chance necessários, ainda pretendo escrever um livro com estas reflexões. Se não conseguir, elas estarão pra sempre aqui nesse Blog.

OBS: As palestras são organizadas com as mais recentes sempre no Topo.

Postado em: sábado, 21 de dezembro de 2013

O Crente e o Ateu

Antes quero fazer um comentário que julgo pertinente. Esse pequeno conto, que dividi em duas partes, nada tem de proselitismo religioso. A única ligação dele com o pensamento religioso é que eu, que o escrevi, sou uma pessoa de mente espiritual. Mas o seu único objetivo é mostrar que é inteiramente possível conviver, aceitar, respeitar, amar pessoas que vivem, pensam, creem de modo diferente de qualquer de nós.

E eu diria: não apenas possível, mas, absolutamente necessário. Afinal, todos fazemos parte de uma grande epopeia, de uma história épica – a história humana. Para uns, numa ponta, há um propósito supremo, há o planejamento de um master-designer e haverá um final glorioso. Para outros, no extremo oposto, não há qualquer objetivo maior a não ser viver cada minuto como se fosse o último. E no meio, há inúmeras variações no entendimento desses temas existenciais.

Tenho entre as pessoas que mais amo, admiro e respeito, adeptos de diversos ramos do pensamento espiritual, do arrazoamento científico ou da filosofia, e quero dizer a muitas delas que certamente me lerão, que isso não faz nem jamais fará com que eu os considere de outra forma a não ser como o que elas de fato são pra mim: pessoas queridas, companheiros de uma peregrina jornada, com quem tenho aprendido, e que sempre fizeram e fazem toda diferença pra mim.

Grande abraço a todos, e se não nos virmos ou falarmos mais este ano, desejo-lhes um 2014, que, se não for melhor que 2013, seja pelo menos diferente. Pra quem se considera de Deus, desejo muitas bênçãos, de todo tipo, principalmente espirituais. Pra quem não pensa assim, muitas realizações e crescimento pessoal. E pra todos nós, independente das filosofias, crenças e não-crenças de cada um, auguro disposição para prosseguirmos nessa busca perene por algo melhor, que envolve: amor, alegria, paz, paciência, benignidade, bondade, fidelidade, amabilidade e domínio próprio. Contra essas coisas, não há condenação de qualquer tipo.

O CRENTE E O ATEU – Parte I (foi revisado, se já leu, leia novamente):
www.multisites.com.br/dl/ocrenteeoateu1.pdf

O CRENTE E O ATEU – Parte II
www.multisites.com.br/dl/ocrenteeoateu2.pdf

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 20/12/2013.

Postado em: sábado, 14 de dezembro de 2013

Poder do Alto

Estava aqui, hoje, Sábado, cedinho, pensando em deixar uma reflexão aos meus amigos, e vi essa cena, cujo link se encontra no final dessa postagem, que retrata um momento da vida selvagem. Assistam o filmete completo, é curtinho, ele começa e depois volta mostrando a cena toda desde o início.

Um búfalo totalmente entregue aos leões, sem a menor chance de escapar. No entanto, de repente, surge o indispensável socorro, que, sem grandes esforços, espantou pra longe a pretensa rainha dos animais, que representava o perigo e a morte certas. Veio-me à mente, num estalo, o "...bramando como leão, buscando a quem possa tragar." Lembrei-me do usurpador, o pretenso príncipe deste mundo e suas ciladas.

Assim é nossa vida. Muitas vezes estamos totalmente entregues a certas situações e condicionamentos, sejam materiais, emocionais ou espirituais. Para aquele que possui fé há sempre uma esperança e um auxílio. Essa é a bênção de quem tem mente espiritual. Vamos descobrir que o "socorro bem presente na angústia" de que falou Davi, existe, sim. E, sinto muito, não há como provar isso de forma intelectual, tem que usar, tem que buscar.

Que nossa fé, que só pode crescer na provação, nos leve a fortalecer nossa confiança no poder de Deus. Religião experimental, vivencial, relacional, bem além da doutrinária ou institucional, é o que todos precisamos desenvolver. Que Deus nos abençoe. Feliz Sábado!

www.youtube.com/watch?v=EpnERlsfBFc

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 14/12/2013.