Seja bem-vindo(a) ao meu Blog. Sou Mário Jorge Lima, e abaixo estão textos meus, apresentados como sermões, palestras, ou simplesmente frutos de minhas reflexões pessoais.

Sou pai dessas 5 moças ao lado, Mariana, Isabela, Júlia, Laura e Luíza, a quem amo mais que a mim mesmo. Quando escrevo sobre assuntos espirituais, quando apresento palestras ou sermões, é primeiramente para elas e pensando nelas que estou escrevendo e falando.

Esses textos, atualizados sempre que eu os crio, e para isso não tenho uma periodicidade definida, são o legado escrito que deixarei a elas, sem erudição, sem proselitismo, sem "filosofismos". São as coisas em que de fato creio e pelas quais hoje vivo. Se Deus me der o tempo e a chance necessários, ainda pretendo escrever um livro com estas reflexões. Se não conseguir, elas estarão pra sempre aqui nesse Blog.

OBS: As palestras são organizadas com as mais recentes sempre no Topo.

Postado em: sexta-feira, 8 de abril de 2016

Reflexões Sobre a Graça - 30 - VIVER NA GRAÇA

VIVER NA GRAÇA
08/04/2016

A graça talvez seja um dos assuntos mais falados em todas as religiões cristãs do mundo. De certa forma, tornou-se cult falar sobre graça.

Afasta-se da pregação a pecha de legalismo, cultua-se a graça como sendo o verdadeiro dom de Deus, e isso empresta aos discursos que são ouvidos dos púlpitos cristãos, uma aura de modernidade, de cultura e discernimento espiritual.

No entanto, pode-se perceber claramente que há vários tipos de entendimento sobre a graça. Por exemplo, costuma-se ouvir nos sermões, expressões Paulinas como “caídos da graça”, quando pregadores se referem a pessoas que teoricamente buscariam nas boas obras um indispensável coadjuvante na questão da salvação.

De outro lado, ouve-se muito a expressão “graça barata”, cunhada pelo teólogo alemão, luterano, do tempo da II Guerra, Dietrich Bonhoeffer, quando se quer menosprezar a ideia de uma graça suficiente e que garanta a nossa salvação.

Há, portanto, extremos liberalistas e também legalistas na compreensão do que vem a ser a graça de Deus, e como ela atua no processo da nossa salvação.

E é relativamente fácil falar sobre a graça, pregar, ensinar, cantar, teorizar sobre ela. O difícil, e fundamental na vida cristã, é viver na graça, viver a graça, compartilhar essa bênção e fazer uso constante dela com aqueles que nos cercam em nosso dia-a-dia. Já temos visto em excesso demonstrações de falta de graça em casa, no trabalho, nos nossos relacionamentos, nas redes sociais, na igreja.

Mas, eu conheço pessoas que não tem a menor condição de fazer um sermão, cantar, ensinar sobre a graça, no entanto, a vida delas é uma demonstração plena de crescimento diário nesse dom do céu.

Em todas as questões e situações que enfrentamos na vida, agir com graça significa fazer uso constante e natural de gentileza, generosidade, tolerância, mansidão, respeito, honestidade, paciência, bondade, verdade e amor.

Já disse alguém (I Cor. 13) que posso até falar a língua dos anjos, conhecer toda a ciência, dar meu corpo para ser queimado, ter fé que transporte montanhas, se não for por amor a Deus e ao meu semelhante, não serve pra muita coisa, estamos perdendo tempo, enganando aos outros e a nós mesmos.

Mário Jorge Lima./ /
São Paulo, 08/Abril/2016.

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 08/Abril/2016.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.