Seja bem-vindo(a) ao meu Blog. Sou Mário Jorge Lima, e abaixo estão textos meus, apresentados como sermões, palestras, ou simplesmente frutos de minhas reflexões pessoais.

Sou pai dessas 5 moças ao lado, Mariana, Isabela, Júlia, Laura e Luíza, a quem amo mais que a mim mesmo. Quando escrevo sobre assuntos espirituais, quando apresento palestras ou sermões, é primeiramente para elas e pensando nelas que estou escrevendo e falando.

Esses textos, atualizados sempre que eu os crio, e para isso não tenho uma periodicidade definida, são o legado escrito que deixarei a elas, sem erudição, sem proselitismo, sem "filosofismos". São as coisas em que de fato creio e pelas quais hoje vivo. Se Deus me der o tempo e a chance necessários, ainda pretendo escrever um livro com estas reflexões. Se não conseguir, elas estarão pra sempre aqui nesse Blog.

OBS: As palestras são organizadas com as mais recentes sempre no Topo.

Postado em: terça-feira, 20 de junho de 2017

Pérolas Esparsas - 39 - COMO DAR NOSSO TESTEMUNHO OU DEFENDER A SÃ DOUTRINA

COMO DAR NOSSO TESTEMUNHO OU DEFENDER A SÃ DOUTRINA

20/06/2017

Desde que comecei a viajar e pregar sobre a Graça e a Salvação - e lá se vão cinco anos - sempre me preocupei com a maneira como deveria fazer isso, dar testemunho e pregar o Evangelho, até porque esse é um tema onde há muitos entendimentos não alinhados com a Bíblia.

Tomando como exemplo a discussão, cada vez mais crescente e presente em toda parte, em torno de perfeccionismo x anti-perfeccionismo, há que se tomar um imenso cuidado, e aqui vai um comentário endereçado a quem se envolve nos debates, não importa sua posição como debatedor.

Temos que reconhecer algumas coisas importantes:

. Por um lado, há de fato, na igreja, os tidos como perfeccionistas, legalistas e extremistas.

. Por outro lado, há também, os tidos como anti-perfeccionistas, liberalistas e mundanos.

. Por um lado, temos o dever de combater heresias e promover a sã doutrina.

. Por outro lado, temos que ter muito cuidado e discernimento para estabelecer o que de fato é heresia ou doutrina bíblica.

. Por um lado, não devemos permitir a disseminação do erro.

. Por outro lado, não podemos combater e machucar o corpo de Cristo, que é sua igreja.

Isso não é nada simples, não é fácil, e requer, acima de tudo, consagração, requer que nos tornemos amigos de Deus, inteiramente dependentes de Sua graça. Podemos estar chamando de hereges e extremistas quem não é, bem como estar nomeando como mundanos e apostatados quem também não é.

Meu parâmetro nessas questões é a vida e a atuação do Apóstolo João. Se lermos os Evangelhos, e depois suas Epístolas, veremos que, de Filho do Trovão a Apóstolo do Amor, João aprendeu a enfrentar heresias como o Gnosticismo e a descrença na divindade de Jesus Cristo, porém fazendo isso com extremo carinho, cuidado, apreço e ternura.

Jesus, com toda a autoridade que do Céu Lhe era dada, sendo Ele o próprio Deus visível, é descrito por EGW como tendo "lágrimas na voz quando emitia Suas repreensões", mesmo ao denunciar a hipocrisia, a incredulidade e a iniqüidade. DTN pg. 245.

Se você, meu querido debatedor, pastor, professor, doutor, conseguir se portar assim ao apresentar suas argumentações através de sermões, textos, áudios e vídeos, que Deus o abençoe e use, amém por isso, estará, como prescrito por Pedro, dando a razão da esperança que há em você, mas, fazendo isso "com mansidão e boa consciência", que a BLH traduz como "educação e respeito". (I Ped. 3:15-16).

Afinal, segundo dizia meu saudoso amigo, pr. José Mascarenhas Viana, "Jesus mandou que nos amássemos, e não que nos amassássemos uns aos outros" (rsrs).

Mário Jorge Lima./
São Paulo, 20/Junho/2017.

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 20/Junho/2017.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.

Postado em: sexta-feira, 16 de junho de 2017

Pérolas Esparsas - 38 - NOVA ALIANÇA

NOVA ALIANÇA

16/06/2017

A Bíblia fala de um Novo Concerto, Nova Aliança, Novo Testamento, que seria firmado entre Deus e Seu povo. Este pacto não mais seria baseado no sangue de animais, como o Velho Concerto, mas dessa vez seria garantido pelo Sangue de Cristo Jesus (Mat. 26:28).

Essa Nova Aliança está belamente descrita por dois profetas que exerceram seus ministérios quase na mesma época: Jeremias e Ezequiel. Os textos estão em Jer. 31:31-35 e em Eze. 36:25-28.

A Nova Aliança, em hipótese alguma, invalida, anula, revoga as Leis de Deus. Ao contrário, nesses novos tempos, Deus as confirma, mudando Sua estratégia de aproximação do pecador, de forma a atrai-lo para debaixo de Sua maravilhosa Graça.

Leia os textos acima e verá que há pelo menos quatro promessas relacionadas com a Nova Aliança:

1. Através da Justificação Deus imprime sua Lei no coração e na mente do pecador arrependido.

2. Deus estreita ainda mais o relacionamento com Seu povo, numa relação em que declara ser o seu Deus e eles o Seu povo.

3. Deus se torna Senhor da vida do crente, que passa a conhece-Lo e a ser conhecido por Ele.

4. O pecador é perdoado e seus pecados esquecidos. Esse esquecimento não é mental, mas emocional, ou seja, Deus jamais lhe lançará em rosto aquilo que perdoou ao pecador.

Assim, regozije-se nesse amor justificador e transformador. Amor incondicional e sem limite.

Mário Jorge Lima./
São Paulo, 16/Junho/2017.

Autor: Mário Jorge Lima
São Paulo, 16/Junho/2017.

“Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isso [a salvação pela graça] não vem de vós; é dom de Deus.” Ef. 2:8.